Durante sete séculos, foram os monges cistercienses que proveram à assistência espiritual das gentes desta terra. Nela estabeleceram um notável Mosteiro dedicado a Santa Maria. Foi este Mosteiro, nos seus tempos fulgentes, casa de oração e de trabalho, de culto e de cultura, de serviço a Deus e aos homens.

Esta Casa, tão notável, tão possante, apagou-se. Como todas as suas semelhantes foi despejada por decreto do então Ministro da Justiça, Joaquim António de Aguiar. O documento, assinado por Pedro IV, rei de Portugal, extingue as ordens religiosas nos seus domínios e determina que os seus bens devem ser secularizados e incorporados na Fazenda Nacional.

Consequentemente, esta Casa, outrora esplendida, cheia, viva, viu-se arruinada, desprotegida, saqueada, desmembrada dissolvida nesses tempos novos que diziam ser de luz e de liberdades.

Esta Casa outrora monacal, torna-se, em virtude das circunstancias, numa Igreja paroquial e o Bispado de Lamego, que passa a ter jurisdição sobre ela, atribui-lhe o padroado do Santíssimo Nome de Jesus. Desde então, coube aos párocos que a serviram e servem a tarefa de dar continuidade ao labor dos monges, santificando e servindo o Povo que aqui se tem estabelecido.

Hoje a Paróquia de do Santíssimo Nome de Jesus de Salzedas trabalha para que o Reino de Deus também aqui cresça, para que a fé amadureça, para que os homens se voltem sempre para Deus. Para concretizar estes objetivos, a Paróquia confia-se a Deus e a Maria Santíssima. Mas também se confia aos seus membros. Por isso foi constituído o Conselho Pastoral Paroquial e foram renovados os vários Movimentos e o Programa Pastoral de maneira a corresponsabilizar todos na obra da Igreja.

Conselho Pastoral:
O Conselho Pastoral Paroquial (CPP) é o órgão específico da participação e co-responsabilidade baptismal de todo o povo de Deus na Paróquia, que promove uma pastoral de Salvação a partir das realidades, como sinal representativo e instrumento dinâmico da comunhão eclesial – fiéis/pastores – tanto em ordem ao crescimento interno da comunidade, como em ordem à sua irradiação missionária.

O Conselho Pastoral Paroquial (CPP) é o órgão específico da participação e co-responsabilidade baptismal de todo o povo de Deus na Paróquia, que promove uma pastoral de Salvação a partir das realidades, como sinal representativo e instrumento dinâmico da comunhão eclesial – fiéis/pastores – tanto em ordem ao crescimento interno da comunidade, como em ordem à sua irradiação missionária.

Tem, pois, como finalidades:

  1. Fazer e dinamizar a comunhão – fiéis/pastores;
  2. Fomentar o crescimento interno da Comunidade;
  3. Promover a sua irradiação missionária;
  4. Organizar a participação dos fiéis neste projecto;
  5. Desenvolver nos fiéis o espírito de co-responsabilidade baptismal.

CONSTITUIÇÃO

 

PROGRAMA

 

Março
1: Quarta-Feira de Cinzas | Início do Tempo da Quaresma
3: 1º Sexta-Feira
5: I Domingo da Quaresma | Exposição do Santíssimo Sacramento na Murganheira | Via-sacra
12: II Domingo da Quaresma | Reunião do Conselho Pastoral | Via-sacra
19: III Domingo da Quaresma | Confissões Quaresmais em Salzedas| Via-sacra
20: Festa de São José | Bênção dos Pais
25: Solenidade da Anunciação do Senhor
26: IV Domingo da Quaresma | Exposição do Santíssimo Sacramento e confissões em Meixedo | Via-sacra

Abril
2: V Domingo da Quaresma | Exposição do Santíssimo Sacramento e confissões em Vila Pouca |interrupção da catequese paroquial | Via-sacra |
7: 1º Sexta-Feira
9: Domingo de Ramos na Paixão do Senhor | Dia Mundial da Juventude
13: Quinta-Feira Santa
14: Sexta-Feira Santa
15: Sábado Santo
16: Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor
23: II Domingo da Páscoa | reabertura da catequese paroquial | Via Lucis – dramatizada
25: Festa de São Marcos, Evangelista
29: Festa de Santa Catarina de Sena, Virgem e Doutora da Igreja – Padroeira da Europa